domingo, 20 de agosto de 2017

Máquina do tempo



A verdadeira imagem do passado perpassa, veloz.
O passado só se deixa fixar, como imagem que relampeja
irreversivelmente, no momento em que é reconhecido.

(Walter Benjamim, in Sobre o conceito da história - 1940
tradução de Sergio Paulo Rouanet)



portal do tempo, por Sergia A.



Entrar em uma cidade medieval, atravessando suas muralhas e  torres, é se permitir ser tragada pelo tempo. Não como em um túnel cuja direção seja o passado, mas como em um caleidoscópio que por meio dos seus efeitos visuais nos faz ir e voltar no mesmo instante. Ou, talvez, nos permita viver outro tempo com olhos de hoje. 
dois tempos, por Sergia A.

Foi assim que fui apresentada a Nürnberg. De cara me jogaram no Castelo Imperial Nuremberg com seus pesados portões de madeira e degraus de pedra que datam do século XI, para em seguida ter acesso à vista panorâmica da cidade pulsante em pleno século XXI.
Depois descer ladeiras para me descobrir no século XVI diante da Albrecht Dürer Haus e da imponente estátua daquele que foi considerado o artista mais importante do Renascimento Nórdico.
E a ordem era seguir por dois dias sem se deixar sucumbir à tontura das imagens nos espelhos.





quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Na mesma estrofe



nascemos em poemas diversos
destino quis que a gente se achasse
na mesma estrofe e na mesma classe
no mesmo verso e na mesma frase

(Paulo Leminski, in CAPRICHOS & RELAXOS p.86 - 1985)




o rio na janela, por Sergia A.


No longo trajeto entre o Ahu e o aeroporto, o taxista puxa assunto para quebrar o silêncio da manhã gelada:
- Retornando para casa?
- Sim.
- Para Paris? 
Surpreendo-me com a ousadia da pergunta, já que não tenho traços e nem sotaque franceses. Olho para minha roupa e contenho-me para não dar uma risada.

- Não. Para Teresina, no Piauí  - Respondo no tom explicativo que me habituei a falar, para evitar o constrangimento em uma questão geográfica simples: as capitais do nordeste que muita gente boa do sul e do sudeste faz questão de dizer que desconhece.

- E o que tem de bom por lá?
- Teresina é uma cidade linda, o único defeito é aquele calor de rachar. - Dou a resposta clássica, treinada, para evitar o comentário sarcástico que normalmente vem em seguida. 

sábado, 15 de julho de 2017

Sentinela




linha melódica, por Sergia A.





                     há no canto melancólico
                     entre pausas breves
                     o anúncio 
                     da persistência do sol
                     do revolver de conchas e areia
                     sob o bater da onda
                     encrespada pelo vento
                     do movimento incontido do mar
                     ainda que muros e linhas elétricas
                     cerquem o universo do medo
                     apressando o anoitecer
                     ou acinzentando
                     silenciosamente 
                     o olhar


sexta-feira, 30 de junho de 2017

Sobre olhares, gatos e homens



O olhar propicia o enxergar nítido e um olho que realmente enxerga!

(E.T.A. Hoffmann in A janela de esquina do meu primo, 1822
tradução de Maria Aparecida Barbosa)




Meeting, instalação de Wang Shugang em Bamberg, por Sergia A.



Das minhas andanças aprendi que boa parte do encantamento das viagens está no olhar inaugural, no êxtase de ver as coisas pela primeira vez e dali iniciar um processo de conhecimento. Mesmo quando a paisagem já se tornou familiar por vídeos, fotografias, livros, postais e descrições de amigos há sempre uma novidade para o olhar que se desloca. Prestamos atenção em tudo porque o novo nos desperta. Apesar da noite mal dormida e de um dia inteiro entre subidas e descidas de ônibus e degraus, fui seduzida por esse olhar sobre Bamberg.

A luz do dia se apagava entre nuvens acinzentadas sobre a Schönleinzplatz quando uma instalação atraiu meu olhar pela estranheza. Sete homens moldados em fibra de vidro acocorados em círculo. As mãos sobrepostas diante de si em atitude de contemplação profunda, ou preparando-se para um salto. A depender do ponto de vista de quem lhes dirige o olhar. Intrigada, busco e descubro que se tratava da obra Meeting, do artista chinês Wang Shugang. A princípio uma instalação montada em Heiligendammi no ano de 2007 por ocasião da reunião do G-8, transferida anos depois para aquele local para saudar a passagem do Dalai Lama pela cidade.